Sobre Edgar A. Poe, café e cigarro.

07:43 / Postado por Ricardo(Sano) /

Um sonho num sonho, por Edgar Allan Poe.

Este beijo em tua fronte deponho!
Vou partir. E bem pode, quem parte,
francamente aqui vir confessar-te
que bastante razão tinhas, quando
comparaste meu dias a um sonho.

Se a esperança se vai, esvoaçando,

que me importa se é noite ou se é dia...
entre real ou visão fugida?
De qualquer maneira fugiria.
O que vejo, o que sou e suponho
não é mais do que um sonho num sonho.


Fico em meio ao clamor, que se alteia
de uma praia, que vaga tortura.
Minha mão grãos de areia segura
com bem força, que é de ouro essa areia.

São tão poucos! Mas fogem-me, pelos
dedos, para a profunda água escura.

Os meus olhos se inundam de pranto.
Oh! meu Deus! E não posso retê-los,
se os aperto na mão, tanto e tanto?
Ah! meu Deus! E não posso salvar
um ao menos da fúria do mar?
O que vejo, o que sou e suponho

será apenas um sonho num sonho?

"Let the dreams be dreams..."

2 comentários:

Comment by Rafael on 14 de outubro de 2010 13:10

Olha só, outros fumantes nessa blogosfera, bom saber que não estou sozinho.

Gostei do blog, volto com mais tempo para um comentário mais decente.

Abraço

Comment by FOXX on 24 de outubro de 2010 11:23

tenho um bloqueio com Poe
admito!

Postar um comentário