Sobre suavidade, café e cigarro.

14:03 / Postado por Ricardo(Sano) /

Acorda bem cedo pela manhã sem se importar que dormiu menos de quatro horas. Abre a janela e sente o sol tocando o seu rosto. Cerra os olhos e abre um sorriso. Como é bom sentir aquele vento da manhã e sentir o sol o acariciando de leve. Toma o seu café que já não é tão forte quanto costumava ser. Ele é suave. Esquece do seu cigarro. Prefere assim por algum motivo.

O que está acontecendo? Não sabe. E não se importa. Ele está bem, muito bem. Bem o suficiente pra não se sentir cansado ou indisposto por não dormir direito. Ele sabe que em menos de uma hora vai estar todo suado e cansado, que depois vai sentir algumas dores de exercícios, mas também não importa. Ou melhor, se importa sim, porque ele quer muito isso. Ele gosta disso. Gosta desse cansaço físico. E gosta mais ainda porque sabe que vai estar com as pessoas que fazem o dia dele ser muito melhor. Vai estar com seus amigos. Vai rir. Vai dançar. Vai brincar. Vai se cansar. Vai ficar muito mais feliz do que já estava quando acordou.

Tinha em sua cabeça que mudaria seu estilo de vida. Pensamentos de longa data que nunca se concretizaram até então. Mas agora era diferente. Nada faria com que ele perdesse o ânimo. Ele gosta disso. Muito. Está bem. Recebeu elogios de pessoas que o conheciam antes. Disseram que ele está aparentemente mais feliz e que até parece mais bonito.
Ele conversa demais, isso é estranho. Ele mal falava.

Sabe que ao ver aquele sorriso branco, vai ter que correr feito louco e que os velhinhos saem na rua pra ficar olhando aquelas pessoas todas correndo, girando os braços, correndo lateralmente.
"Por que?" eles deviam se perguntar.
Sabe que vai ouvir "bulbasaur!" olhar e ver um sorriso que ele gosta muito de braços abertos o esperando aquele abraço bom de todas as manhãs.
Que vai ouvir "Tio!" algumas vezes e receber mais abraços super carinhosos que ele tanto gosta.
Que vai ouvir "Tô ouvindo muita conversa! Vocês não param de brincar! Já deu!" ou então "Tá todo mundo prestando atenção?" ou ainda "Se tá conseguindo conversar é porque não tá fazendo direito!" e ver uma rosto tentando parecer sério.
Que vai ver aquele sorriso especial, aquele abraço mais demorado, aquele "bom dia" no ouvido que faz os pelos todos se eriçarem.
E mais do que tudo isso, vai ver todas aquelas pessoas sorrindo em cima do palco. Ali, todos dividem a mesma paixão. Ali todos vivem pela arte. Ali todos são iguais. Em cima do palco, todos são um só. E ele gosta muito disso.

Acorda, o vento lhe sussurra nos ouvidos, o sol lhe acaricia o rosto e pensa:
"Puta que pariu, como esse pessoal me faz bem. Como eu gosto deles! Deixa eu me levantar pra chegar logo!"


Galera do arte vida, valeu por entrarem na minha vida. ;D

Marcadores: , , , ,

4 comentários:

Comment by Biel, o Bardo on 15 de março de 2010 04:37

Menino que fala de si na terceira pessoa como ele (eu) também o faz às vezes, ter pensamentos tão incentivadores logo pela manhã é algo realmente admirável. Veja bem, tenho um mau-humor matinal que me persegue até por volta de meio dia. Ainda preciso encontrar aquilo que faça levantar antes de 10am valer a pena - seja por algo ou alguém (talvez por mim mesmo), mas que mude a inércia e letargia tradicionais por algo que injete adrenalina em mim. É duro achar que a cama segue sendo uma companhia cada vez mais indispensável.

Comment by Nathan on 15 de março de 2010 12:15

"Que vai ouvir "Tô ouvindo muita conversa! Vocês não param de brincar! Já deu!" ou então "Tá todo mundo prestando atenção?" ou ainda "Se tá conseguindo conversar é porque não tá fazendo direito!" e ver uma rosto tentando parecer sério."
Hehehheh Eu sou mto sério tá bom! ¬¬'
uahauhauahahauh
Também estamos muito felizes com sua amizade ^^

Comment by S.A.M on 15 de março de 2010 16:45

Nada como começar coisas novas e o melhor: das quais gostamos.

Nunca pensei mas agora comecei a fazer teatro. ô super animado!

Abração! ^^

Comment by Leandro K. on 16 de março de 2010 22:54

essenciais.

Postar um comentário